Tel Aviv

A grande evidência de que Israel é um país de contrastes surge se comparamos Jerusalém com Tel Aviv, duas cidades onde se encontram história e modernidade, tradição e abertura, e religião e festa.

Tel Aviv é a outra cara da moeda de Israel. Considerada por quase todos os países do mundo como a capital do país, Tel Aviv é a cidade mais jovem, moderna e vibrante de Israel.

Essa metrópole que nasceu em 1909 devolveu a vida à histórica cidade portuária de Jaffa, que atravessava uma época de decadência depois de vários séculos de comércio marítimo ininterrupto. Hoje em dia, Jaffa é a parte mais bonita e interessante de Tel Aviv e uma de suas principais atrações turísticas.

O que ver em Tel Aviv

  • Jaffa: toda a história e encanto únicos de Tel Aviv se unem nas estreitas ruas de pedra de Jaffa. Esse bairro, construído há mais de 3000 anos, passou de ser um importante ponto comercial no Mediterrâneo a abrigar galerias de arte e lojas de artesãos locais.
  • Passeio marítimo: muitos chamam Tel Aviv de Miami do Oriente e não é para menos. A imagem mais evidente que deixa essa comparação é o Passeio Marítimo Tayelet onde se reúnem famílias, grupos de amigos e jovens esportistas que desfrutam das praias e do bom tempo de Tel Aviv.
  • Cidade Branca: outro dos apelidos pelos quais Tel Aviv é conhecida é “Cidade Branca”. A arquitetura Bauhaus nascida na Alemanha encontrou seu máximo expoente nessa cidade do Oriente, cheia de edifícios e construções de decoração austera e arquitetura simples, como a Praça Dizengoff ou o Boulevard Rothschild.
  • Museu de Arte: o museu de arte moderna mais importante do Oriente Médio está em Tel Aviv, com obras de artistas como Picasso, Magritte, Canaletto, Rembrandt e muito mais. Uma visita imprescindível para os amantes da arte!
  • Mercado de Pulgas: nesse caótico mercado ao ar livre é possível encontrar de tudo. Móveis antigos, produtos para a casa, tapetes, instrumentos musicais, livros e objetos peculiares são exibidos no chão de forma desorganizada, o que dá ainda mais encanto ao Mercado de Pulgas de Tel Aviv.
  • Torre do Relógio: um dos poucos vestígios da passagem dos otomanos por Tel Aviv é a Torre do Relógio, símbolo da história da cidade e monumento que dá as boas-vindas aos visitantes em Jaffa.

Como ir de Jerusalém a Tel Aviv?

Um dos trajetos mais comuns para os turistas que visitam a Terra Santa é Jerusalém – Tel Aviv e vice-versa. Existem três opções:

  • Ônibus: a forma mais comum de viajar de Jerusalém a Tel Aviv é de ônibus. A linha 405 conecta a Estação Central da Cidade Santa com Tel Aviv por séquel16 (US$5). A frequência é de uns 15 minutos e os ônibus operam todos os dias, exceto durante o Shabat.
  • Táxi/sherut: embora não seja a opção mais econômica (até séquel300 (US$92,90) em táxi), é a mais cômoda. O trajeto dura uma hora, um pouco mais rápido que os ônibus. Os táxis e sheruts saem da porta de Jaffa e lhe deixarão diretamente no hotel ou no ponto de Tel Aviv que você escolher. É a melhor opção se você viaja com malas ou num sábado, já que é o único meio de transporte que funciona durante o Shabat.
  • Trem: Embora seja a alternativa mais rápida (pouco mais de meia hora), ir de Jerusalém a Tel Aviv de trem não é uma opção muito aconselhável devido à má localização da estação de trem da Cidade Santa.