Cesareia Marítima

Cesareia Marítima

Embora Cesareia tenha sido habitada por romanos, bizantinos, árabes e cruzados, os sítios arqueológicos da época romana são o maior reflexo do esplendor dessa cidade mediterrânea há milhares de anos.

Às margens do mar Mediterrâneo, entre Haifa e Tel Aviv, estão as ruínas romanas mais impressionantes e bem conservadas de Israel: Cesareia.

Um pouco de história

Cesareia Máxima foi fundada no século I a.C. por Herodes, o Grande, rei da Judeia e vassalo de Roma, que quis homenagear o imperador romano batizando essa nova cidade com o nome de César.

Nos séculos II e III, Cesareia se tornou uma das cidades orientais mais influentes do Império Romano. No período bizantino, esse núcleo romano começou a receber os pioneiros do cristianismo até que, no ano de 639, Cesareia foi invadida pelos árabes.

A partir daquele momento, a cidade romana foi decaindo e passou pelas mãos dos franceses, ingleses, cristãos do leste e muçulmanos. Com a chegada dos Cruzados, recuperou parte do seu esplendor e chegou a ser a capital de Israel, mas este capítulo também terminou e Cesareia ficou abandonada e se tornou, finalmente, um importante sítio arqueológico.

O que ver em Cesareia

  • Teatro romano: o sítio arqueológico mais bem conservado é o teatro romano de Cesareia, a primeira grande construção de Herodes na Judeia. Está bem em frente ao mar, uma característica muito pouco comum em obras desse calibre. É ainda possível desfrutar deste monumento graças às obras teatrais que acontecem todos os verões em Cesareia.
  • A pedra de Pilatos: essa rocha milenar com uma inscrição que menciona Pôncio Pilatos é o único vestígio que confirma a existência de um governador que, segundo a Bíblia, ordenou a crucificação de Jesus. A pedra foi encontrada no teatro romano, que hoje exibe uma réplica. A original está exposta no Museu de Israel.
  • Hipódromo: a segunda construção mais bem conservada de Cesareia é esse anfiteatro romano que foi usado também como hipódromo. Com capacidade para mais de 15 mil assistentes, essa grande construção oval foi cenário das famosas corridas de quadrigas.
  • Palácio de Herodes: os restos do que um dia foi um majestoso palácio literalmente às margens do mar surpreendem pela opulência e gosto peculiar do seu dono, o rei Herodes.
  • Aqueduto: a apenas 9 quilômetros do sítio arqueológico de Cesareia está o impressionante aqueduto romano à beira-mar. A imagem pitoresca dessa histórica construção de pedra fundida com o mar atrai diariamente milhares de viajantes.

Como ir de Jerusalém a Cesareia

  • Transporte público: é a forma mais complicada de ir a Cesareia. Há um ônibus que sai da Estação Central de Jerusalém com destino a Haifa. Ao chegar, você terá que pegar um táxi até o sítio arqueológico de Cesareia, a uns 10 minutos de carro e quase 40 caminhando.
  • Tour organizado: é, sem dúvida, a melhor opção, já que inclui o transporte direto do hotel ou ponto de encontro a Cesareia.

Excursão saindo de Jerusalém

A melhor forma de visitar Cesareia sem preocupações de transporte e horário é reservar uma excursão organizada com guia e transfer, assim você conhecerá mais a fundo a história do lugar e visitará outras cidades de Israel, como Haifa, Acre e Rosj Hanikra.

Horário

Verão
De domingo a quinta-feira: das 8:00 às 17:00 horas.
Sextas e feriados: das 8:00 às 16:00 horas.
Inverno
De domingo a quinta-feira: das 8:00 às 16:00 horas.
Sexta e feriados: das 8:00 às 15:00 horas.

Preço

Adultos: séquel39 (US$11,80)
Crianças: séquel24 (US$7,30)
Estudantes: séquel33 (US$10)

Lugares próximos

Haifa (34.6 km) Nazaré (43.4 km) Tel Aviv (47.6 km)