Museu de Israel

Museu de Israel

Considerado um dos melhores museus do mundo, o Museu de Israel é, sem dúvida, o mais interessante do país. A sua extensa coleção abarca desde achados arqueológicos até à arte moderna israelense.

Próximo ao Parlamento Nacional fica o maior museu de Jerusalém: o Museu de Israel. Fundado em 1965 e reformado em 2010, o Museu de Israel está entre os principais museus de arte e arqueologia do mundo, com uma extensa coleção de 500.000 objetos.

A coleção do Museu de Israel

O Museu de Israel exibe uma vasta coleção, difícil de cobrir em poucas linhas. A seguir, detalhamos as salas e exposições mais importantes:

  • Pavilhão de Arqueologia: esqueletos, crânios, moedas recuperadas da cidade romana de Cesareia, estátuas antigas de deuses, objetos rituais, vasos gregos, inscrições assírias... O pavilhão de arqueologia do Museu de Israel é uma viagem ao passado dessa terra e das diferentes civilizações que passaram por ela.
  • Pavilhão da Arte e Vida Judaica: é um dos mais completos do Museu de Israel. Aqui, você encontrará artigos de comunidades judaicas estabelecidas na África, Oceania, América do Sul e Oriente. Além de objetos cotidianos como Rolos da Torá e menorás, você também poderá ver um documento original de Einstein sobre a teoria da relatividade. Este pavilhão também inclui a reprodução em tamanho real de sinagogas de vários cantos do mundo, como Veneza, Índia e Suriname.
  • Maquete de Jerusalém: esta maquete surpreendente da cidade do período do Segundo Templo permite-lhe imaginar como era Jerusalém antes de ser arrasada pelos romanos no ano 66 d.C. A maquete permite ver os monumentos da época e a topografia do território.
  • Pavilhão de Belas Artes: reúne obras de artistas nacionais e internacionais de várias épocas e culturas, do impressionismo de Monet à arte moderna israelense. Além disso, neste pavilhão você encontrará peças de arte da África, Ásia e da Oceania.
    Jardim de Esculturas: Mais de sessenta obras de artistas israelenses e internacionais estão expostas neste amplo espaço inspirado nos jardins japoneses. Esculturas de arte moderna se misturam com cascalho do chão e às árvores da paisagem.

 

Os Manuscritos do Mar Morto

A parte mais importante do Museu de Israel é o Santuário do Livro, que abriga os Manuscritos do Mar Morto, que datam de 250 a.C. e 66 d.C. São cerca de mil manuscritos em hebraico e aramaico que foram encontrados por alguns pastores em 1961 em cavernas perto do Mar Morto.

O Santuário do Livro é a zona mais famosa do museu e exibe manuscritos bíblicos únicos, o Códice de Aleppo (930 a.C.) e uma réplica dos Manuscritos do Mar Morto. Os originais são mantidos em condições extremas de segurança.

Imprescindível

O Museu de Israel é o maior, mais completo e importante de Jerusalém. Embora demore várias horas para ver a coleção inteira, é uma visita imprescindível para entender o passado e o presente de Jerusalém.

O Museu de Israel e o Memorial do Holocausto são, sem dúvida, os dois melhores museus de Jerusalém.

Horário

Domingo, segunda, quarta, quinta e sábado: das 10:00 às 17:00 horas.
Terça-feira: das 16:00 às 21:00 horas.
Sexta-feira: das 10:00 às 14:00 horas.

Preço

Adultos: séquel54 (US$16,20)
Estudantes e aposentados: séquel39 (US$11,70)
Crianças de 5 a 17 anos: séquel27 (US$8,10)

Transporte

Ônibus: linhas 7, 9, 14, 35 e 66.